sábado, 11 de outubro de 2014

Zeus-Amor

Não tínhamos muitas expectativas quando ele chegou. 
Como foi? Vou te contar…

Já tivemos uma cachorra Yorkshire que morreu com 13 anos. Foi duro. Depois disso, minha mãe disse que nunca mais teria cachorro. Até que minha irmã, depois de mais velha, queria sair de casa aí minha mãe liberou: "Tá bom. Pode comprar um cachorro". Foi aí que o Lênin chegou. Todo pequenino, filhote, já com a tosa da raça: Schnauzer.

Depois de 1 ano, não teve jeito: ela foi seguir com sua vida solo. Como ela ficava fora o dia todo, sentia falta de uma companhia para o Lênin e pensou em comprar outro cachorro. Meus pais acharam que ela tinha surtado, que seria muito trabalho, mas a idéia ficava sempre ali martelando até o momento certo.

Minha mãe adora ouvir rádio AM, especialmente o programa do Gasparetto. Um belo dia ela ouviu que uma aeromoça estava doando um cachorro raro, um Schnauzer branco, pois não podia mais cuidar dele, porque ficaria muito tempo fora por conta de ter pego rotas internacionais. O melhor depoimento, levaria o cão.

Ela comentou com meu pai, que não hesitou: deu um Google, pegou o telefone da rádio e falou que queria uma companhia para o Lênin, que adorávamos cachorro, etc.
E não é que ele ganhou o danado?

No dia seguinte foram ele e minha irmã buscá-lo. O pai dela ficou com um vira-lata enquanto ele entraria para nossa família. Mas ele parecia um carneiro, estava feinho, não peludo, era gordinho e com a barriguinha branca.

Todos os cuidados, carinhos e afetos que a "Senhores passageiros" não proporcionou para ele em seus 2 anos de vida, ele conseguiu em dobro na nossa casa.

Carente e grudento sempre ficava meloso com todo mundo. Pedia carinho, enfiava a cabeça embaixo na nossa mão para coçá-la, serelepe e arteiro, ele estava lá parecendo o irmão do Lênin (ainda que adotivo), com os mesmos trejeitos e a mesma idade. Zeus, seu nome, deus de todos os deuses e homens era, claro, o dominante.

E quando ele via uma mala de viagem sendo feita? Ficava desesperado!
Tomou florais para ansiedade, johrei, tudo. Como era ativo esse cachorrinho.

Só que este cão especial passou por muitas provações em sua curta vida. Quase morreu envenenado de lamber veneno de rato em alguma casa durante o passeio, tinha muitos e muitos problemas de pele até que uma veterinária "gênio" o entupiu de cortizona e ele desenvolveu uma doença nos rins.

Era soro todos os dias, depois um dia sim outro não, depois 2x por semana, exame, mais soro, ração renal. Foi uma dedicação imensa para ele continuar trazendo alegrias para nossa casa em troca de amor e carinho.

O veterinário não acredita como ele durou tanto. Foram 2 longos anos de muitos cuidados com seus rins, até que um belo dia eles pararam.

Nossa nuvenzinha de amor dormiu para sempre essa semana. 
Sua vida curta foi abreviada para nossa imensa tristeza e agora ficará o vazio e a lembrança em nossos corações.

Zeus amor, onde quer que você esteja, descanse em paz.
Continuamos amando você, latónzito.


Lelê e Zeus Amor


Nenhum comentário:

Postar um comentário