segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Adiós MTV

Quando tinha meus 12 anos, descobri sem querer que tinha MTV na minha TV.
Era uma TV de tubo preta, que ficava em cima da cômoda aa sala, não tinha controle remoto. Seus botõezinhos iam do 2 ao 13 e estavam cuidadosamente alinhados abaixo da tela.
Num belo dia, curiosamente resolvi apertar cada um deles e, notei que no canal 12 lá estava ela.

Viciei. Não parei mais de assistir.

Deitava no chão com os pés prá cima para trocar os canais e alternar entre os desenhos animados do SBT e Globo e videoclipes na MTV.

Foram muitos programas que marcaram época: Feijão MTV, Território Nacional, Disk, Top 20, Al Dente, Beavis & Butthead, Garoto Enxaqueca, Daria, Quiz MTV, Barraco, Lado B, Vinte e Poucos Anos, Ultrasom (este participei ao vivo e tive a oportunidade de conhecer o Gastão em pessoa e torcer por uma banda chamada Bella Godiva que tocou um Led Zeppelin arrasador), muitos Verões MTV, vinhetas interativas, e por aí vai.

Morava em Perdizes e o ônibus que voltava da escola sempre passava por aquele prédio escuro no meio de tantas curvas. Sempre (mas sempre mesmo) esticava o olho na padaria Real que ficava ao lado do prédio da MTV para ver se tinha algum VJ ou famoso por lá, que às vezes acabava avistando.

Já participei do programa ao vivo no dia 1 de dezembro de um ano qualquer em prol à luta contra Aids, já assinei aquela porcaria de revista que levava seu nome (e nunca emplacou), ganhei 1 livro comemorativo de 10 anos (que guardo até hoje à 7 chaves), passei mil vezes à pé, de carro e ônibus ali na frente e, por muitos anos, meu sonho foi trabalhar lá. 

Sempre me identifiquei com este universo musical, amava os clipes e os VJs. Meus favoritos eram o Edgard, Gastão e até que simpatizava com a Sabrina.

Minha infância e adolescência foram marcadas ao som de Snap (amava o clipe de Welcome to Tomorrow), Suede (Animal Nitrate), Backstreet Boys (todo mundo tem um lado pop!), Foo Fighters (Monkey Wrench, Everlong, My Hero e todas as outras), Nirvana, Pearl Jam, Racionais MCs (sabia de cor a Fim de Semana no Parque), Coolio (Gangsta Paradise),Prodigy (Smack my bitch up - o clipe proibido), Guns n' Roses, VMBs (que nunca consegui ir!), Acústicos MTV do Titãs, Gilberto Gil, Kid Abelha, entre outros e até aqueles chatos do Skank e Paralamas do Sucesso.

Aprendi a apreciar diversos sons, em especial o rock and roll e tudo de bom que havia naquela emissora.

De alguns anos prá cá, notei que tudo mudou: muita interatividade, POP trash, ascensão do Restart, a debandada dos bons VJs (exceto o falido do Cazé que não conseguiu implacar em nenhum outro lugar), humor sem inteligência.

Não sei se fui eu que amadureci ou se a MTV que acompanhou a evolução pelo caminho errado.
Foi triste ver a decadência desta emissora tão querida que tanto me ensinou e me acolheu durante muitos anos.

Das rupturas (afinal, um dia tudo acaba), esta me marcou de um jeito diferente.
Não sei se é pelo fato desta "nova MTV" nascer bem no dia do meu aniversário.
Não pelo que ela era nos dias atuais, (afinal, nem a cogitava mais no meu dial), mas sim pelo que representou para mim e muitos outros amantes da boa música.

MTV: obrigada pelo conhecimento e tantos momentos bons que você me proporcionou quando adolescente! 




O tal do livro comemorativo de 10 anos que ficará para a história.


Nenhum comentário:

Postar um comentário