sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Meus cumprimentos

Aperto de mão: ocasião muito formal de trabalho, ou gringo.
Tem aqueles de mão molenga que demonstram que a pessoa é frouxa ou sem credibilidade.
Aperto médio é o ideal.
Aperto que estrangula: sua mão e fica doendo por mais uns 15 minutos após. Pessoa meio afobada, não?

Beijo no rosto: para quase todas as ocasiões, desde pessoas que estou acabando de conhecer até aquelas que já conheço bem.
Tem aquele beijo que só estala na orelha, pois o cumprimento mesmo é a bochechada (e se os rostos são magros, são os ossinhos que batem. Ui!).
Tem aquele beijo na bochecha, desde o seco até o molhado. Este último, geralmente são pessoas indesejadas que o praticam. Eca (tem que limpar discretamente o rosto depois)!

Abraço: Mais carinho, mais afeto. Para aqueles amigos mais próximos ou felicitação de aniversário, saudades ou algo do tipo. Geralmente vem depois de um beijo no rosto (ver modalidades acima)
Tem aquele que é xoxo, que parece não querer abraçar ou não demonstra sinceridade. Por que tenta tal ato?
Aquele que é longo e gostoso, esquenta nosso coração. Hummm!
E aquele que também te aperta, quase quebra seus ossos. Ou é alguém querendo cometer um atentado ou é a saudade mesmo que apertou e está sendo dilacerada neste momento tão delicioso.

É, confesso, sou uma pessoa sinestésica. Sempre soube disso, mas por ter ouvido alguém me definir assim, parei para pensar um pouco mais a respeito.
Gosto de encostar, de beijar e abraçar as pessoas queridas.
Sorrir e ter sorrisos de volta.
Quero tatear os objetos, sentir sua textura.
Sou meio chatinha com odores, não uso perfumes e os cheiros representam muita coisa.
A visão então... nem se fala! Tenho sede de ver tudo. Como e faço a digestão só com os olhos, que não são tão pequenos assim por natureza.

Eh delícia! Como é bom este contato com as pessoas, né?!



Abraço sincero do meu friend Gabi :)



Nenhum comentário:

Postar um comentário