sábado, 6 de julho de 2013

Alguns infinitos são maiores do que outros

É engraçado como a internet e o acesso a informação nos ampliou a mente e as influências. 
A brincadeira do Facebook até que é legal. O reencontro de velhos amigos que jamais imaginamos rever, pelo simples fato de quando estudava no colégio a internet e as redes sociais mal tinham nascido.

Confesso o meu vício no instagram. Delicinha de fotos (e agora vídeos)! Participo não só de momentos dos meus amigos selecionados (nem todo mundo que tenho no Face estão lá no meu insta), mas também sigo perfis de pessoas de outros cantos do mundo:  Berlim, NYC, Itália, Paris, Londres, Rio... Me sinto um pouco mais perto, talvez até parte destes lugares, apenas de olhar e viajar nas fotos destes perfis desconhecidos.

Uma garota do Rio me add no insta e comecei a segui-la também. Ela posta fotos lindas da cidade maravilhosa, um real colírio para os meus olhos. Curiosamente na mesma semana, ela e mais outra pessoa que fez um curso comigo que não tenho mais contato, postaram a capa do tal "A culpa é das estrelas".

Já tinha me libertado dos 50 tons de muitos cinzas e estava em busca de um novo livro. Os comentários foram tão positivos, que resolvi arriscar. Best sellers nunca são tão ruins assim.

Confesso que no início do livro, demorei para engrenar até pelo fato de ser uma história bastante triste e com o câncer transpirando em todos os parágrafos. Um pouco deprê. Mas, depois de mergulhar na trama acabei me empolgado pelo enfoque diferenciado que o autor trouxe para a história, totalmente livre de clichês.
A visita deles à Amsterdam reviveu a minha viagem do ano passado, tão breve, mas tão intensa. Amei esta cidade, tenho certeza que voltarei novamente para explorar o que não consegui.

A visão do mundo de um outro ponto-de-vista, abriu minha mente às coisas boas que tenho ao meu entorno.
As palavras, lindamente escritas, me arrancaram muitas lágrimas no desfecho do livro.

Transcrevo aqui um pedacinho:

"Eu sentia falta do futuro. (...) e me ocorreu que a ambição voraz dos seres humanos nunca é saciada quando os sonhos são realizados, porque há sempre a sensação de que tudo poderia ter sido feito melhor e ser feito outra vez."

Acho que já ouvi algo parecido antes. Preciso dizer mais alguma coisa?



Google Images

Nenhum comentário:

Postar um comentário