segunda-feira, 12 de novembro de 2012

I've been thinking of

No, I didn't give up on writing.
I almost forgot my password, but every single day I think on coming here to write down a few words, the time goes by and I still just on my thoughts.

Fortunately, holiday is coming and I will take a rest of everything and will spend a time fully for myself and my stuff.

Just one grand finale that reflects some of the things I've been thinking about:


From i can read

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Enfim, Amsterdam!

Depois de quase não ir, acabei "fondo".
Já faziam exatos 4 anos que tinha pisado na Europa. Cada um deles almejei voltar com todas minhas forças, porém a oportunidade só rolou agora.
Fui à trabalho e, praticamente num bate-volta, conheci Amsterdam.

Muitos mitos rondam pela cidade. Meu estereótipo antes de chegar lá era: bicicletas, red light, maconha e canais. É óbvio que Amsterdam é muito mais do que isso. 

Ao aterrissar o avião, avistei aquelas arvorezinhas maravilhosas em tons de outono. O dia estava nublado, mas ainda bem que não fez um frio de rachar. O suficiente para usar um bom casaco com cachecol e entrar no clima europeu.

Fui andando pelas ruazinhas e, de cara, me encantei com as casinhas. Cuidadosamente planejadas, exatamente da mesma altura, cada um com sua cor, seu estilo, dentro de um único padrão. Elas estão por toda parte. 
Sem contar na organização do trânsito que, apesar de ter quase sido atropelada diversas vezes, tudo ali funciona. As bikes complementam o visual e dão ainda mais charme para esta cidade tão única.

Fiquei num hotel bacana perto do Vondelpark com pessoas incríveis. Trabalhei intensamente todos os dias até a hora do almoço ou um pouco mais que isso e tive a tarde livre para adentrar um pouquinho mais no lifestyle holandês.

Caminhei por muitos lugares, andei de tram. Dentre um canal e outro, fui a um supermercado, na casa de Anne Frank, em restaurante bacanérrimos, Heineken Experience, Red Light e até em alguns botecos. Comprei algumas coisinhas (não resisti!), mas felizmente não me empolguei com aqueles tamancos holandeses e nenhum souvenir cafona que adoro comprar em tudo quanto é lugar do mundo.

Foi diferente, pois esta foi a minha primeira (de muitas, espero!) viagem ao exterior pelo trabalho. Às vezes me empolgava, mas logo colocava os pés no chão, checava o email para não perder meu foco principal.

O lobby do hotel passava de ponto de encontro à um bar para bater papo com as cervejas compradas no restaurante a alguns quarteirões dali. Era Duvel no gargalo, sem direito a petiscos.

A viagem foi coroada com a Maratona que aconteceu no domingão. Os participantes exaltados e ansiosos e eu maravilhada com aquela atmosfera esportiva em pleno estádio olímpico. Antes da largada, com todos já posicionados, cantos gregorianos começam a soar e disparam meu coração. Minha vontade ali era de ter me preparado e estar com meu número de peito e tênis no pé para encarar os 42 quilômetros. A emoção de ver os challengers largando e chegando foi única. Me sinto especial por ter acompanhado este projeto tão brilhante e desafiador com muitas lágrimas, suor e superação.

Não cheguei a ver nenhum museu e esta dívida ficou para a próxima vez. Certamente não demorarei mais 4 anos para atravessar o Atlântico para me deleitar no velho continente.



Guerreiros, vencedores. Queridos Challengers e Treinadores


Queridíssimos Edu, Dani e eu



Nós 3 numa pose teatral


Eu confirmando um dos clichês mais charmosos da cidade


Vista do Liceu


Outono triunfal



Sentada no souvenir


Proust! Dani, eu e Levi!


Outro clichê, não poderia faltar!




Amanhecer na caminhada para a Maratona


Eu posicionada 



O grande dia! A largada! 




 Minha melhor foto no meu posto nos últimos metros da maratona - Serginho da Runners



O melhor staff do mundo!




P.S.: Foram muitas fotos tiradas e não tiradas. Muitos lugares, conversas, risadas, cervejas, caminhadas, correrias que é impossível retratar aqui. Minha memória não desmente, mas também não revela na sua totalidade. Quem foi, foi. Quem viveu, sentiu e sabe do que estou falando.