quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Será que a corrida finalmente entrou na minha vida?

Bem, vou fazer 2 anos de Alpargatas em breve. Não, não é Havaianas, é Mizuno. A melhor marca de running do Brasil e do mundo!
Apesar de alguns percalços que passei (e às vezes ainda passo) lá, tenho o maior orgulho de fazer parte deste time e também de formar o meu próprio time.

As projeções para o mercado esportivo no Brasil são as melhores possíveis, principalmente por conta das Olimpíadas e Copa do Mundo.
A Mizuno ainda vai crescer muito por aqui, tem novidade para chegar.

Pelo fato de por aqui o foco ser running, sempre rolou uma pequena e bem leve pressão para eu correr.

Começou na corrida 10 Milhas do RJ, onde meu diretor perguntou "Você não vai correr, Mariana?!" "ui... ainda não!".
Me expliquei mais de mil vezes para meus colegas e até para os japas da Mizuno que o motivo pelo qual não corria, era porque fazia levantamento de copo, brincadeira, era o foco que estava dando na pós. 2x por semana sair no horário parece coisa de gente normal, mas aí não é. É muita coisa.
A monografia está me esperando, mas tenho ainda 5 meses para chegar até lá.

Tentei até usufruir da bolsa na melhor academia da cidade, fui 1x prá nunca mais.
Cheguei a correr 4Km nas corridas de SP, Brasília, RJ e, é claro, que meu dia seguinte era terrível.

Dentre minhas promessas de ano novo, ali estava ela: a corrida.
E ontem foi o dia D. 
Trouxe minha roupa de fitness e meu tênis, tomando cuidado para não chegar muito equipada e o professor não achar que já sou do ramo, já que [tks God!] tenho porte de atleta.

Primeira volta correndo e metade andando.
Depois, tentei fazer 5 mini voltas eu e outro cara que estava começando também, parei na terceira.
1 volta de 1 Km andando rápido e devagar.
+ 1 outra andando rápido em velocidade constante.
E, para finalizar, subi e desci 3x uma ladeirinha trotando.
A primeira foi ok. A subida da segunda, pensei em parar ali. Mas não. Lembrei da minha determinação que comecei o ano, não era tão difícil, tinha que ir até o final.
Fui quase que me arrastando na 3a volta, mas... consegui!

Esse pique final e o elogio da professora sobre minha postura foi o que me fez ganhar o dia.

Planos para o futuro? Então... pretendo todas as 3as feiras estar por lá. Nas quintas, pretendo treinar meu querido Du que tá precisando de mais saúde na vida.
Agora, só falta fechar a aula de pilates e manter o ritmo.



Eu, roxa de cansaço no Parque do Povo

Um comentário:

  1. go mari go...
    deixa o bichinho da corrida te morder q vc nunca mais vai parar!! :-)

    ResponderExcluir