domingo, 20 de março de 2011

Fim de novela

Todos os personagens bonzinhos acabam felizes para sempre, enquanto os "mauzinhos", no último capítulo, pagam por todas as maldades que fizeram ao longo de toda trama.
Realmente as novelas da TV aberta são o equivalente à comida junk em nossas vidas.
Enchem a barriga, mas não dão sustância absolutamente nenhuma.
Um passatempo para desligar de todos os problemas e as coisas mais profundas do dia-a-dia.
Algo que realmente empenhamos com louvor nossos papéis de expectadores. Em casos extremos, deixamos de lado nossos compromissos para nos alimentar da vida irreal alheia, além de achar o quão pobres e infelizes somos comparados aos tão bem-sucedidos e completos personagens.

O vazio que lhe traz após o consumo é proposital. O preço você paga com o seu valioso tempo em troca de uma hora diária no mundo de sonhos.
A intimidade com a vida daqueles da telinha é tamanha que podemos chegar até a pensar de que são nossos melhores amigos. Dá até vontade de dar conselhos, de contar o outro lado da história que incrivelmente eles insitem em não enxergar....

Assistir um capítulo é fatal e viciante. No dia seguinte você dá uma espiadinha, no outro já sabe o nome dos personagens. Uma semana depois, você já tem os seus favoritos, dá uma espiadinha no site quando perde um capítulo. Pouco tempo depois, o vício tomou conta de você. Agora só resta esperar o final da novela para se livrar e torcer para a outra não ser tão legal assim, ou não permitir que o pontapé inicial de uma nova onda aconteça!

Google Image

Um comentário:

  1. Oi Mari,
    É a mais pura verdade... Por um lado eu acho que todo mundo precisa de uma dose de "cultura inútil", a tal informação mastigada para descansar um pouco. Mas quando isso vira um ritual, temos um problema.
    É por isso que eu só assisto o último capítulo mesmo. Novela express, rs!
    Boa semana!

    ResponderExcluir