sábado, 28 de agosto de 2010

O Susto

Às vezes tenho enorme dificuldade em compreender as atitudes do ser humano.
Realmente somos como parasitas; queremos tudo a nosso favor, custe o que custar.

Quando ouvi do outro lado da linha que a minha amada irmã havia sido seqüestrada fora do país, entrei em choque. Como iria ajudá-la, estando a milhões de quilômetros de distância?

Meus pais, pequena família, acharam que fosse o fim. Entraram em pânico e, sem conseguir raciocinar, estavam a caminho de fazer exatamente o que o meliante lhes pedira: depositar o resgate no banco.

Com uma simples ligação, descobrimos que tudo não passava de uma triste farsa. Por uma questão de segundos, o dinheiro não teria ido embora para alimentar a indústria da violência.

O que mais me indigna é como alguém pode ter uma mente fria e cruel que se aproveita do desespero de uma família em troca de dinheiro. Este papel sujo, amarrotado, suado, com rastros de sei lá o quê, que infelizmente move o mundo, mata ou manda matar.

A decepção maior com relação à possível vítima: até onde pode chegar o egoísmo de uma pessoa?

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

A Recompensa

Trabalhamos duro diariamente em busca de recompensa.
Uns visam o reconhecimento financeiro, outros o status hierárquico.
Mas, no fundo, todo ser humano quer mesmo é ser elogiado por um projeto incrível que tenha realizado.

Ao ouvir a música e a performance ontem no evento, não pude deixar de me arrepiar.
Olhar os sorrisos nos rostos dos presentes e a satisfação de estar lá. 
Depois de tanto suor, tudo ocorreu da melhor maneira possível; isso massageia o ego de qualquer marketeiro. Dá a impulsão para (apesar de alguns cruéis detalhes da profissão) termos orgulho do que fazemos. E faremos sempre bonito.

Vídeo Memória - Evento de Lançamento Mizuno Wave Prophecy ago.2010

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

O Início

Começar, iniciar...
O novo sempre encanta, surpreende e emociona.
A ansiedade por algo desconhecido, as idealizações de como será aquilo que ainda está por vir.
Uma pontinha de medo do que ainda nos é mistério.


O novo é recheado de sabores, cheiros e texturas ainda não explorados.
Uma folha em branco para desenhar o que vier na mente.
Infelizmente este rascunho nunca se tornará arte final.
Nossos ensaios já são a Vida Real.


domingo, 22 de agosto de 2010

Enfim, comecei!

Bem agora que ia começar a escrever, ele chegou!
Está lá embaixo me esperando...
Sem desculpas e mais delongas, volto já!